PUA Portugal

Comunidade Portuguesa de Pick Up Artists


    Daygame em Lisboa- 3 approaches, tampa, "meh", e quase NC

    Compartilhe
    avatar
    ScramblerLane
    Membro

    Mensagens : 158
    Reputação : 40
    Data de inscrição : 10/05/2015
    Idade : 20
    Localização : Porto
    25062017

    Daygame em Lisboa- 3 approaches, tampa, "meh", e quase NC

    Mensagem  ScramblerLane

    Na última quinta estive em Lisboa, e fui ao Marquês fazer daygame. Tinha combinado de me encontrar com uma pessoa do grupo do face lá, mas depois ele ia para outro lugar e já não me dava muito jeito. Foi pena.

    Infelizmente, só fiz 3 approaches. O AA existe em qualquer país, qualquer lugar. Não interessa se ninguém me conhece.

    Cheguei lá, e passado uns 5 minutos fiz o primeiro approach. Isto foi ótimo porque nunca fiz o primeiro approach tão rápido. No entanto, levei uma grande tampa. Usei o mesmo opener que é o que usei da última vez. "Desculpa eu sei que isto é muito estranho mas eu vi-te a passar e achei que eras mesmo gira e quis vir falar contigo" , e ela olhou para mim como se eu fosse burro e disse " oh filho, tem juízo (ou algo assim)". Este beta male shaming afetou-me bastante e fiquei tipo 1 hora e meia sem approach. Coisas que podia ter feito melhor com ela: já que a parei devia ter ficado à frente dela, ao ficar num ângulo faz parecer que eu estou a pedir alguma coisa. Depois como era o primeiro nem pensei direito e disse coisas estúpidas tipo "falas português?" Também não estava na maior. Por outro lado pode ser feitio dela.

    Fiquei a andar pela avenida da liberdade, e pensava que ia levar tampa direta como foi com aquela. Havia raparigas giras que podia ter falado com, mas achava que ia ser tampa logo. Depois haviam raparigas que eram lindas ao ponto de eu achar que se aquela inicial me rejeitou então esta ia ser muito pior. Tinha medo de falar com raparigas e, grupos de 3 ou mais, achei que era demais para mim . Não entendia porquê que quando fui fazer daygame no porto consegui ter conversas de 5 minutos com quase todas enquanto que aqui levei alta tampa. Porquê que o fato de eu ter um date dentro de alguns dias não ajudou com a approach anxiety? Talvez um pouco porque eu fiz o primeiro approach rapidíssimo, mas acredito que isso foi mais por ter saído com pessoal da comunidade antes e ter visto quão rápido eles são.

    Estava imenso vento, e eu não estava a aguentar, sou sensível a isso. No entanto, daria para eu ter feito já algumas approaches. Fui para um café e comi alguma coisa, e fiquei chateado comigo por tolerar este tipo de atitude. Depois, sentei-me num lugar qualquer e gravei um vídeo a falar comigo mesmo, costumo fazer isso. Disse para eu pull the trigger e lá fiz isso, uma rapariga estava a sair da passadeira e fui falar com ela.

    Set#2
    Mesmo opener, só que desta vez por instinto tentei falar logo a seguir como se fosse uma conversa normal e eu tivesse à vontade. Disse que ela interrompeu o meu vídeo, e disse que gostava de gravar vídeos. Perguntei-lhe se ela já tinha pensado em ter um canal de YouTube, e depois menti e disse que estava a praticar para uma apresentação ou algo assim, "dizer que estava a ganhar coragem para falar com miúdas" era mau. No entanto, senti logo que mentir não é o caminho certo, mas sentia que se parasse de falar ela ia embora. Ela sorria e tal, mas nenhum riso. Depois perguntei-lhe se ela estava na universidade e ela disse que estava no 11. Eu disse que ela parecia mais velha mas devia era ter dito algo tipo "pois pareces nova demais", apesar de ser um pouco tryhard. Ela começou a andar, perguntei-lhe se ela ia para o metro, ela disse que não. Eu aí desisti, e ela continuou a andar e disse obrigada. Apercebo-me que podia ter continuado a andar com ela. A meio da conversa perguntei-lhe qual era o nome dela e dei-lhe um aperto de mão. Foi instinto, e era a minha comfort zone porque é o que eu fazia antes. No entanto, naquela situação, ela nem me conhecia e ia querer um estranho a lhe dar beijinhos? Devia ter experimentado sim, mas acho que se ela já não parece interessada então não deve se sentir à vontade com isso. A despedir sim. Outra coisa, devia ter continuado a andar com ela. É algo óbvio mas preciso de prática para nunca mais esquecer. Uma coisa boa que fiz foi ter certeza que ela era gira antes de falar com ela.

    Set #3
    Rapariga sentada num banco a ler um livro. Também não achava que ia dar certo, mas quis pull the trigger e depois podia ir embora. "Vi que estavas a ler um livro e achei isso interessante" foi o opener. Ela falou-me do livro, e eu "fixe deixa ver" e sentei-me ao lado dela. Era sobre mulheres assassinas em Portugal e pelos vistos gosta do tópico crime. Senti que estava tudo bem, ela ria-se de coisas que não tinham piada, sorria bastante e eu fazia pausas curtas e ela continuava a conversa, e compliance no sentido de eu dizer "também não gosto de X" e high five mas acima de tudo quando eu dizia "eu acho isto sobre Y" ela falava de Y, e se eu dissesse "sou de N" ela dizia de onde era. A meio disse tipo "ah então és gira E inteligente", ela estava a falar por isso não sei se ouviu, mas foi desnecessário porque já tinha mostrado intent suficiente. Passado uns 5 minutos ela tinha de ir, fui a andar com ela e disse "eu sei que não tivemos muito tempo para falar, mas era fixe se combinássemos de fazer alguma coisa" .  Ela sorriu e disse que se eu a visse por ali falávamos. Eu insisti mais um bocado, tentei flip it e dizer " pronto "A" se queres tanto trocar de números de telefone fazemos isso" só para rir. Ela estava contente e divertida mas disse que "não me conhecia bem" ou algo assim. Começo a falar um pouco sobre mim, "eu sou do Porto" , ela " eu sou de X", digo que tenho um amigo que é de lá e e ela pergunta-me quem. Mais umas breves "exchanges" e já tínhamos chegado ao emprego dela. Não fiquei com o número. Devia ter dito para trocarmos insta.

    Overall: Foi bom fazer o primeiro approach tão rápido. Foi mau deixar-me levar por uma tampa de uma desconhecida que mal me conhece e que nem era especial. Fico contente por ter aguentado e feito mais 2 approaches. Nota-se que os 2 primeiros teriam corrido melhor se tivesse feito uns warm ups.

    Perguntas:


    1. Esta última rapariga no final foi quase idêntica à #2 do último FR, da paragem de autocarro. As 2 gostaram de mim mas no final "não te conheço bem". As 2 disseram se me vires por aqui etc. falamos.Já mais disseram isso, e por isso preciso de resolver esta situação. Isto é ótimo porque se é o meu sticking point então quando ultrapassar isto o meu game melhora com todas. Como interpretam isto? A mim parece-me que eu tenho sempre medo de não ter attraction suficiente embora pareça-me que tenho bastante (nestes longer sets) mas pouco rapport. Como estabelecer isto, como criar rapport rápido durante daygame (onde a maioria dos sets para mim duram 5-10 mins porque elas têm algo a fazer)? Devo experimentar menos teasing mais falar um do outro?

    2. Quando dizem "se nos virmos ali pelo meu trabalho...", é falta de conforto? Parecia-me mesmo que as 2 estavam interessadas (os 2 casos semelhantes) mas faltava conforto. Neste caso quando digo para trocarmos números e elas dizem que não me conhecem bem, "desço" e digo para trocarmos de instagram? O meu é muito bom, elas sentem mais confiança e depois mando msg para combinar algo.

    Obrigado!
    Compartilhar este artigo em: BookmarksDiggRedditDel.icio.usGoogleLiveSlashdotNetscapeTechnoratiStumbleUponNewsvineFurlYahoo!Smarking

    avatar

    Mensagem em Seg Jun 26, 2017 11:44 am  Icarus

    Antes de mais, parabéns pelas três abordagens sozinho e longe da tua cidade,  não foi nada mau.
    Os gajos da RSD que viste provavelmente já fizeram centenas de abordagens. Não podes comprar a facilidade que vai ser abordar no futuro, com tu agora que estás a começar. Principalmente, porque a rejeição vai deixar (quase) de te afectar.

    scramblerLane escreveu:
    Perguntas:

    1. Esta última rapariga no final foi quase idêntica à #2 do último FR, da paragem de autocarro. As 2 gostaram de mim mas no final "não te conheço bem". As 2 disseram se me vires por aqui etc. falamos.Já mais disseram isso, e por isso preciso de resolver esta situação. Isto é ótimo porque se é o meu sticking point então quando ultrapassar isto o meu game melhora com todas. Como interpretam isto? A mim parece-me que eu tenho sempre medo de não ter attraction suficiente embora pareça-me que tenho bastante (nestes longer sets) mas pouco rapport. Como estabelecer isto, como criar rapport rápido durante daygame (onde a maioria dos sets para mim duram 5-10 mins porque elas têm algo a fazer)? Devo experimentar menos teasing mais falar um do outro?


    Tenta solidificar os sets fazendo instant dates. lança um time constraint e convida as gajas pra beber um café/comer um gelado.

    " tenho de ir ter com uns amigos fazer xxx, mas é só às 18h, ainda tenho 10 min, lança convite etc..."

    scramblerLane escreveu:


    2. Quando dizem "se nos virmos ali pelo meu trabalho...", é falta de conforto? Parecia-me mesmo que as 2 estavam interessadas (os 2 casos semelhantes) mas faltava conforto. Neste caso quando digo para trocarmos números e elas dizem que não me conhecem bem, "desço" e digo para trocarmos de instagram? O meu é muito bom, elas sentem mais confiança e depois mando msg para combinar algo.

    Quando pedires o contacto tenta ser tu a acabar a interacção ( porque tens de ir não sei onde), é vantajoso para ti que  não seja ela a terminar.
    E sim podes tentar isso do insta.
    avatar

    Mensagem em Qui Jun 29, 2017 10:45 am  ScramblerLane

    O time constraint tem sido um lado positivo, em todas as interações mando um. Normalmente é no final "time constraint + NC".

    Vou fazer isso do instant date. Sim, o insta close parece-me boa ideia se o NC não der.

    Obrigado!
    avatar

    Mensagem em Qui Jun 29, 2017 11:16 am  Martini Man

    - Não te conheço bem...
    - Exatamente! Smile É essa a ideia! A gente viu-se, simpatizamos um com o outro, falamos um bocado e a ideia é exatamente essa: conhecer-nos melhor.
    (Repara no uso do plural e do "nos". É importante. AMBOS gostaram um do outro)
    Qual é o teu numero?

    - Se nos virmos um dia deste...
    - Helooooo... mas estamos onde? Smile Na Aldeia da Roupa Branca? Miuda tens um milhão de habitantes á tua volta. Achas mesmo que me vais encontrar outra vez (Repara na frame de ELA te encontrar) ao virar da esquina? Very Happy A serio? Ali (aponta para um lado qualquer) entre a quinta do D. Arminda e o poço, não? O no pomar do Manel? Very Happy Qual é o teu numero?
    avatar

    Mensagem em Ter Jul 11, 2017 1:39 am  The Alchemist

    1 - Oferecia o meu irmão para voltar a ter 20 anos
    2 - Oferecia o meu irmão para voltar a ter 20 anos podendo voltar a meter conversa com raparigas de 16 sem ser tratado por "senhor"
    3 - Meter conversa com raparigas de 16 significa que posso fazer um KC ao fim de 30 minutos, na rua, em Daygame sem estar num evento, sem elas estarem bêbadas, sem haver razão nenhuma excepto eu estar ali e elas quererem ser beijadas. Não acreditas? Vê os videos do Ratadas  
    4 - Ok, já percebemos que sofres de imensa AA etc... Portanto tens de começar por algo muito softcore como pedir as horas ou perguntar direcções. Abrir directo? isso não é para malta que tem AA man...  
    5 - Se vais abrir indirecto começa a trabalhar a tua transição. É o passo mais importante do jogo indirecto (diferença entre Hook e banhada) mas ninguém lhe dá atenção
    6 - Uma rapariga que lê um livro sobre mulheres assassinas, está a pedir para ser aberta. Há tipo um bilião de approaches que lhe podes fazer
    7 - Daygame? Lisboa? Arco-do-cego! Qual marquês qual quê...
    8 - Não te disse já o que eram os apertos de mão? Aliás, evita dar beijinhos na cara! E usar a palavra "Beijinhos" btw
    9 - Oferecia o meu mas não oferecia a minha irmã. Que tem 16 anos. Tenho de lhe avisar para ter cuidado com estes sedutores nortenhos =P

    Mensagem   Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Ter Set 26, 2017 8:57 am