PUA Portugal

Comunidade Portuguesa de Pick Up Artists


    Social circle

    Compartilhe
    avatar
    ScramblerLane
    Membro

    Mensagens : 158
    Reputação : 40
    Data de inscrição : 10/05/2015
    Idade : 20
    Localização : Porto
    06072017

    Social circle

    Mensagem  ScramblerLane

    Hoje fui jantar com um amigo, a minha irmã e uma amiga dela. Essa amiga dela que vou chamar de X, já tinha estado com ela na queima, e tinha-lhe achado piada. Mesmo aí achei que havia interesse da parte dela. No entanto, ela não tem nenhuma rede social (agora pelos vistos tem snapchat). Não fiquei com o número dela na queima. Achei que ia ser estranho, não tinha mostrado interesse direto e achei que ela não ia estar à espera. Não sei como fazer isso em circulo social. Não tenho muitas references experiences. Através de círculo social:

    1) arranjei uma namorada. Conhecia-a e depois saímos sempre em grupo, não tinha interesse mas divertia-mo-nos, ela tinha facebook começamos a falar por lá, e um dia ela é que me mandou msg a dizer que tinhamos de conversar.

    2) outra onde houve umas saídas e comilanços, e acabei por ficar bastante mal quando acabou: conhecemos através de amigos e começamos a falar pelo snapchat. Eventualmente "abri o jogo" por msg e deu certo.

    3) Ano novo, com amigos na pista de dança. Achava piada a uma rapariga, mas essa não tentei nada. Havia outra rapariga que achava divertida mas não tinha interesse, um amigo meu disse "olha porque não tentas com a B" os meus amigos foram a algum lado, eu não saí, ela também não, comecei a dançar com ela, beijo no pescoço e depois KC.

    Como podem ver até agora através de SC só fiz através de redes sociais e pista de dança. Vou vos contar o que aconteceu e depois faço perguntas.

    Fomos jantar, e durante o tempo todo eu estava muito divertido. Diverti-mo-nos todos, ela ria-se bastante das minhas piadas. O olhar eu mantive sempre, e ela também. Eu fiz muito teasing. Havia compliance. Não estavamos lado a lado. Até acabou por ser melhor. Não ia dar para ser muito físico, e mais valia era podermos olhar um para o outro. Sabia que iamos tomar café a seguir por isso era tranquilo. Uma amiga veio ter connosco.

    A ir para o café, o pessoal foi-nos dando mais espaço. Fui a falar com ela.

    No café, sentamos lado a lado. 80% do tempo estavamos a falar um com o outro. Havia muito trás para a frente, no sentido de um teasing de ambas as partes. Eu gozava com ela, ela comigo. Tínhamos as nossas piadas privadas. Ela ás vezes tocava em mim, e eu nela. Teve umas 2 vezes seguidas que ela deu uma boa agarrada no meu ombro. Eu estou bem forte e via-se muito.
    Uma vez ficou a rir sem parar de uma coisa que eu disse. Eu tentava analisar linguagem corporal o mais que podia. As pernas estavam perto de mim mas nem sempre viradas para mim. No entanto, no final tavam 100% viradas para mim. A X ia embora para a "terrinha" de carro, e a minha irmã perguntava várias vezes que se ela tivesse de ir embora para dizer, mas ela dizia sempre "que não que estava bem", mas podia perfeitamente eventualmente dizer para irmos já era de madrugada. No café éramos 6 ao todo. Eventualmente 2 foram embora, e senti que seria natural irmos embora à mesma hora mas não fomos. Vi que a minha irmã e o meu amigo estavam os dois a falar claramente para ficarmos ali mais tempo. Quando percebia que a conversa ficava muito séria, simplesmente pensava em algo que eu gostava muito e começava a falar daquilo, sem pensar em técnicas.

    Durante o café o meu amigo (que sabia que eu tava interessado) tava a falar de umas festas que acontecem por esta altura na terra dela e a sugerir irmos todos. Ele tem namorada e toda a gente sabia disso. Eventualmente disse "então qual é o teu número para combinarmos isso", e ficou com o número. Depois disse que estava à espera que eu anotasse o número ao mesmo tempo. Nem pensei nisso.

    Depois fomos embora. Ela tinha dito que tinha criado snapchat só para gozar. Disse que ia criar facebook. No final perguntei ao meu amigo se achava que devia ficar com o snapchat e ele disse "não, chill". Ele está disposto a ir às tais festas aqui perto, mas sem a minha irmã é estranho. Talvez uma amiga minha que elas conhecem esteja disposta a ir. No final pelos vistos a X disse para a minha irmã, "não vamos deixar de combinar coisas só porque estamos de férias" e falaram sobre próxima semana. Não interessa muito quando e onde se eu não souber o que fazer.

    Senti que ela estava interessada, porque simplesmente fez imensa coisa que não precisava de fazer. E eu era sem dúvida o líder daquele grupo, tava bem giro e engraçado.

    Devia ter feito algo diferente? Ou naquela situação não dava para mais? Eu próprio pensei, naquela situação social, sem estar bêbada, não havia muito mais que podia ter feito sem ser falar comigo e rir-se das minhas piadas ou não piadas para mostrar interesse.

    Acham que devo sair e fazer muito daygame? Não tenho feito, porque a minha mãe fez uma cirurgia e tenho estado em casa, mas se acharem que vale a pena arranjo uma tarde quando a minha mana esteja em casa. Compreendo que ajude um pouco, mas é diferente. Em daygame, estou-me a cagar. Não as conheço e se não der certo xau adeus em 5 segundos. Desde o início mostro interesse. Durante a conversa toda ela sabe que eu tou interessado. E se ela tá ali é sabendo que eu tou interessado. Em SC tenho sempre medo de estar-me a divertir com uma rapariga e depois mostro interesse e ela passa-se. Qual é a melhor maneira de mostrar interesse em SC?

    Já é um bocado oneitis. Gostei imenso de falar com ela. Escrevi bastante porque espero que isso ajude a me darem uma ajudinha.

    Só comecei a fazer meditação hoje, mas vou dar o meu melhor para tornar um hábito. Infelizmente deu-me sono, mas pelo que ouvi é normal. Senti que estava muito presente no jantar e pode ter sido disso.

    Espero ter demonstrado aqui que tomo ação. Faço o que vocês sugerirem, mesmo que seja "vai fazer game e falar com outras" desde que também dêem-me uns conselhos para prosseguir com esta. Porque eu não sei o que fazer. Não sei mesmo. Imagino que não possa ser tipo cold approach. Neste momento sinto-me mais confiante com uma rapariga em cold approach do que em SC, o que não faz sentido , devia ser ao contrário. E é por estas merdas que não aproveitei a faculdade como devia. Dêem-me na cabeça com força! Digam verdades, digam o que eu não quero ouvir. Este ano estou farto de não fazer nada. O que disserem para fazer eu faço. Porque qualquer coisa que vocês digam é melhor do que o meu plano atual. Vou ter medo mas vou arriscar!

    Obrigado pela ajuda!
    Compartilhar este artigo em: BookmarksDiggRedditDel.icio.usGoogleLiveSlashdotNetscapeTechnoratiStumbleUponNewsvineFurlYahoo!Smarking

    avatar

    Mensagem em Qui Jul 13, 2017 11:38 am  The Alchemist

    sapedro escreveu:Foi a partir do momento que eu me lembrei que quando tinha 15 anos queria era comprometer-me e não queria andar atrás de muitas tal como dizia a maioria dos outros que eu percebi que essa seria a minha verdadeira natureza. E não demorou muito tempo até conhecer a minha namorada.


    We're all serial monogamists

    Sabes que eu acho que isso vai ter prossecução. ela vai-te mandar mensagem. O que significa que não foi mau tentares o KC
    avatar

    Mensagem em Qui Jul 13, 2017 12:21 pm  travelove

    ScramblerLane escreveu:

    Levei valente tampa dela.


    Isto não é uma valente tampa. É uma gaja que não te quis (ainda?) beijar.

    ScramblerLane escreveu:
    Ao despedirmo-nos acho que ela disse algo tipo "desculpa" , "manda um beijinho à tua irmã depois combinamos alguma coisa".

    Ela pode efectivamente não querer nada contigo, mas uma gaja que te quer rejeitar brutalmente não te pede desculpa. Isto soa mais a nervoseira como diz o Martini.

    ScramblerLane escreveu:
    A minha irmã diz que parece que ela não sabia que aquilo era um encontro, e por isso é burra. Disse-me que não entende porquê que ela foi se não estava interessada. É o que mais faz sentido.

    No mínimo curiosa. (atenta na minha assinatura)

    ScramblerLane escreveu: Eu sei, podia ter tido melhor prestação, mas de qualquer maneira nos dates que já fui as coisas já têm um certo nível, ela realmente parecia não ter interesse.

    possível. o futuro dirá.

    ScramblerLane escreveu: Falei com o meu pai também, percebe muito da coisa. Foi um bocado "tough love", mas ajudou-me um bocado. Ele disse-me que talvez eu ando atrás de namoradas e elas percebem isso.

    O velho sabe. Ouve o velho.
    Incidentalmente, é por cenas destas que eu chego à conclusão que nem o PUA nem a Red Pill são nada de novo. Eram as merdas que os nossos pais e avós iam aprendendo uns com os outros por osmose em ambientes exclusivamente masculinos (tipo tropa, por exemplo), mas que agora se perdem um bocado porque hoje em dia não se consegue ter um grupo de homens sem uma mulher num raio de 5m

    ScramblerLane escreveu:Ele acha que eu não devia ter ligado, e deixar ela tentar combinar coisas.

    Depende. às vezes podes confiar nisso, outras vezes há que forçar um bocadinho a barra.

    ScramblerLane escreveu: Mas isso só me ia fuder a cabeça, ia pensar que ela gostava de mim.

    E qual é o problema de uma gaja gostar de ti?

    ScramblerLane escreveu:E ainda bem que a tentei beijar. Se não ia achar que ela talvez ia me beijar se eu tentasse.

    Há poucas coisas piores que o arrependimento de não ter tentado algo. Podes estar chateado, mas isso não vais ter.

    ScramblerLane escreveu: Ele diz que não somos nós que escolhemos as namoradas, são elas que nos escolhem e nós dizemos sim ou não.

    Não estou 100% de acordo mas percebo o que ele quer dizer.

    ScramblerLane escreveu: Eu sei que fui eu que criei um filme na minha cabeça. Mas doi. Foi mesmo estranho eu não estava nada à espera. Eu próprio disse que tinha a certeza que o KC ia acontecer. No jantar a morder o lábio e a me olhar descaradamente de cima a baixo? Foi simpática, mas tipo porque ir ao encontro?

    É dificil. Vocês sabem como é. Eu gostava desta e não queria saber da anterior. Não sei. Queria arranjar uma solução duradoura mas o que me incomoda é a incerteza. Gostar de alguém que não gosta de nós, ou o medo de dar certo com uma rapariga, namorar com ela e depois ela acabar comigo. Para quê começar? É dificil.



    São filmes que te andam a meter na cabeça desde miúdo e que só te fazem mal. Ainda nem a comeste como é que sabes se gostas dela?
    E se ela cheirar mal da xoxota?

    ScramblerLane escreveu: Vou sair hoje, mas não tenho vontade de ir falar com outras. Porquê? Porquê que nós homens temos que fazer sempre tudo bem, senão elas nos deixam? Nos últimos dias tenho feito meditação. Por mais abalado eu tenha ficado, fiquei impressionado que cheguei a casa falei com a minha irmã e aguentei as emoções.

    É o fardo dos homens. Elas têm outros. Habitua-te, que a vida fica mais fácil.

    ScramblerLane escreveu:
    Admito que chorei mais tarde. E sinto vergonha.

    E deves ter vergonha, pelo menos em público. Aqui é tudo na boa, mas uma mulher nunca deve ver-te chorar a não ser que te tenha morrido alguém próximo. Guarda a choradeira para ti, para aqui, no máximo para o ombro de um amigo daqueles tipo irmão.

    ScramblerLane escreveu: No entanto, é uma coisa meditar quando tudo está bem, mais dificil é quando se está triste. Por um lado, quero que me digam se havia algo de diferente que podia ter feito. No entanto, fiz mais do que suficiente para ela ter tido melhor resposta, por isso deve ser simplesmente uma rapariga que não gosta de mim. Como é óbvio, depois disto não me interessa se ela um dia se arrependa. É humilhação demais, e nunca vi dar certo.

    Que humilhação? Foste sair com uma miuda e ela não te quis (ainda?) beijar. So what?

    ScramblerLane escreveu:

    Tenho um jantar hoje, e depois vou sair à noite com uns amigos meus.

    Digam-me o que devo fazer agora. Sair e conhecer novas mulheres? Óbvio. Mas isto vai além disso. Continuar a conhecer novas raparigas, sem medo, sabendo que talvez vou-me magoar?

    Vais de certeza, prometo-te

    ScramblerLane escreveu: Acaba por ser isso não é? Não há certezas na vida. É que eu já estava farto de andar nas ruas a falar com mulheres, e admito, fiz filmes na minha cabeça (menos do que com a última rapariga com que fiquei triste por ter acabado) que iamos namorar. Será que os que estão super felizes vivem numa ilusão de que tudo o que têm vai permanecer igual? Não sei como os meus amigos reagiriam se passassem pelo que eu passei. Não andaram nas ruas a falar com mulheres, a levar com tampas. Porque parecia tão certo, e sentia-me da mesma maneira como foi com a minha ex-namorada, o que pareceu-me bom sinal. Sentia que podia estar com ela se quisesse mas mesmo assim estava com dúvidas se queria. A maioria dos puas que conheço gostam de andar com várias, mas eu não. Só se não gostar de nenhuma. Entrei no pua para arranjar uma namorada de quem gostasse.

    Eu fiz daygame praí 2 ou 3 vezes. Confesso que não é muito a minha praia, mas acho que é importante para quem tem alguns problemas em atrair mulheres fazê-lo pelo menos algumas vezes e ter um mínimo de sucesso (um date com comilanço light já não é mau) para perceber quais são as possibilidades.

    Mas o PUA não te ensina a arranjar uma namorada. O PUA ensina-te a atrair mulheres e ir para a cama com elas. Arranjar namorada é uma consequência natural disso. Eu sei que te ensinaram que primeiro conhece-se, depois gosta-se, depois fode-se. Isso é uma treta e acreditar nisso só te vai trazer problemas e sofrimento ao longo da vida.

    ScramblerLane escreveu:

    O que fazer agora? Que lição tirar daqui? Como seguir agora? Vou fazer meditação, e reler partes do "power of now". Agora é uma boa oportunidade para retirar valor do livro. Hj à noite na discoteca vou divertir-me e se houver alguma gira, falo com ela. Eu sou muito lógico. Porque parte de mim ainda acredita no "felizes para sempre". Parece-me que basta o de meditação, meditar, e sair com amigos. Eu sei que tenho parar de pensar nisto, mas um dos maiores medos é viver uma ilusão. Achar que está tudo bem e depois perder o que tenho. Tenho medo de me mentir a mesmo, e fico obcecado em descobrir a verdade. Mas e se eu não gostar da verdade? Sei lá.
    Desculpem estar a ser negativo. Mas quero ajuda, porque acho que estou numa fase comum a puas quando são rejeitados por alguém que gostavam, que é começar a duvidar se vale a pena continuar a tentar melhorar.


    Agradeço que desta vez não sejam brutos e mandem vir comigo, por favor. Eu já me sinto mal, e por mais que nós homens comunicamos a mandar vir uns com os outros, hoje só vai piorar. Agradeço que dêem a vossa opinião.

    A verdade é bastante feia. Se não tens estômago para ela é melhor deixares de a procurar.
    Eu gosto bastante mais da minha vida agora que percebo melhor as coisas, embora tenha andado uns tempos um bocado amargado.
    avatar

    Mensagem em Qui Jul 13, 2017 12:53 pm  The Alchemist

    ScramblerLane escreveu:
    Agradeço que desta vez não sejam brutos

    Vou tentar
    avatar

    Mensagem em Qui Jul 13, 2017 1:05 pm  Flames

    Algo que vais aprender à medida que os anos vão passando é que na vida quase tudo acontece de forma faseada no tempo, seja planeado ou não. Há técnicas para acelerar certos processos, por exemplo na comunidade usa-se muito o chamado "bounce" que consiste em num encontro levares uma mulher a vários sitios e onde vão viver experiências diferentes(por exemplo ir a um bar, depois ir ver o por do sol a um miradouro, depois ida ao cinema e a seguir ida a um restaurante) só aqui estão 3 bounces. Psicologicamente isto é poderoso pois permite que fiquem cada vez mais confortáveis na presença um do outro como se já se conhecessem há muito tempo. Mas ainda assim leva tempo e quanto mais retraida for a pessoa com quem estás mais tempo leva, eu entendo que queres focar-te na sedução mas primeiro ela tem de estar preparada para ser seduzida e para seduzir.

    Ela estava atraida por ti mas não estava confortável com a tua presença naquele momento, tens cometido o erro de agir de forma impulsiva para tentar compensar o facto das coisas não estarem a correr como esperavas e isso só as deixa ainda mais desconfortáveis, podes ver um bom exemplo disso neste FR. A culpa de teres sido rejeitado não é do facto de serem mulheres mas sim do facto de sermos seres humanos e termos diversos mecanismos de defesa para garantir em primeiro lugar a nossa segurança, põe-te no lugar dela, inexperiente e pouco social e vais entender as suas inseguranças que não são muito diferentes das tuas.

    Posto isto, o que eu acho que devias ter feito é ter sido honesto sobre a tua inexperiência e vontade de estar com ela de uma forma cativante com a qual ela possa ter empatia. Sem aquele vómito emocional de coitadinho porque isso pode deixá-la com pena mas não a deixa confortável e atraída. Antes usando o poder da vulnerabilidade para que tanto tu como ela começassem logo uma conversa interessante, despretensiosa e honesta sobre as vossas inseguranças e sobre o facto de estarem ali os dois a tomarem um passo enorme para as ultrapassarem! Aliás se há coisa irritante é duas pessoas que se dão bem, estão atraidas uma pela outra e depois não conseguem sair da cepa torta que foi o que aconteceu.

    Lê esses artigos e depois liga-lhe e tem uma conversa honesta sobre o que aconteceu para tudo ter terminado dessa forma estranha, que a convidaste para sair porque gostaste do momento que tiveram na outra noite em que te sentiste conectado com ela e que querias que voltassem a sentir-se assim, que tu estavas entusiasmado por se encontrarem mas que assim que sentiste que ela não estava confortável ficaste também inseguro, que achaste que era do ambiente onde estavam e que por isso quiseste leva-la a passear, que não compreendeste porque ela estava tão distante e que devias ter perguntado ao invés de insistir naquilo.

    Tens neste momento coisas mais importantes a trabalhar do que a questão do beijo(e aqui o foco deve ser na tensão sexual que é bem mais importante), primeiro tens de te conseguir conectar com ela, foca-te em perceber o que é que ela tem assim de tão especial porque lábios há muitos, incluindo os de baixo. Quando há questão das "friendzones", "providers," "beta male", etc isso são coisas que não acontecem a quem sabe transmitir as suas intenções e a quem sabe liderar as interacções. E saber liderar não é fazeres tudo o que queres no momento que queres mas sim perceberes o que ambos querem, conjugares isso e tomares acção para que ambos saiam a ganhar.
    avatar

    Mensagem em Qui Jul 13, 2017 1:20 pm  travelove

    Flames escreveu:
    Tens neste momento coisas mais importantes a trabalhar do que a questão do beijo(e aqui o foco deve ser na tensão sexual que é bem mais importante), primeiro tens de te conseguir conectar com ela, foca-te em perceber o que é que ela tem assim de tão especial porque lábios há muitos, incluindo os de baixo. Quando há questão das "friendzones", "providers," "beta male", etc isso são coisas que não acontecem a quem sabe transmitir as suas intenções e a quem sabe liderar as interacções. E saber liderar não é fazeres tudo o que queres no momento que queres mas sim perceberes o que ambos querem, conjugares isso e tomares acção para que ambos saiam a ganhar.

    Ouro
    avatar

    Mensagem em Qui Jul 13, 2017 2:35 pm  Martini Man

    Flames... BRUTAL!!! Está ali tudo!! cheers

    Mais ouro:
    "Lê esses artigos e depois liga-lhe e tem uma conversa honesta sobre o que aconteceu para tudo ter terminado dessa forma estranha, que a convidaste para sair porque gostaste do momento que tiveram na outra noite em que te sentiste conectado com ela e que querias que voltassem a sentir-se assim, que tu estavas entusiasmado por se encontrarem mas que assim que sentiste que ela não estava confortável ficaste também inseguro, que achaste que era do ambiente onde estavam e que por isso quiseste leva-la a passear, que não compreendeste porque ela estava tão distante e que devias ter perguntado ao invés de insistir naquilo. "

    avatar

    Mensagem em Qui Jul 13, 2017 2:49 pm  Martini Man

    Bom!

    Pegando no FR anterior aquele em que estiveram no carro e neste há algum ponto em comum? Algum padrão? Algo a corrigir?

    Hà!

    TU NAO FAZES CONFORTO!


    Não o suficiente.

    Tu atrais as miúdas (aspecto, conversa, estilo, etc) Elas querem sair contigo, e até as consegues seduzir inicialmente, mas... Não estão confortáveis o suficiente contigo para tirarem o sutien.

    Vamos rever a matéria básica (Isto já devias saber de cor e salteado...)


    Tu fazes na boa a parte a verde. Até já estiveste no primeiro degrau da parte cor de rosa (s1) Mas falta-te a parte AZUL que é o que faz com que ela se sinta á vontade contigo (e não ansiosa como esta estava, ou preocupada em ser tomada por uma "puta" como a outra se sentiu)

    SEM PARTE AZUL NAO HA NADA, meu caro! ( Nota para os Avançados: Claro que há, a gente sabe isso e até já o fizemos, mas não vamos confundir mais a cabeça do Scramble e vamos dizer que ele de tem fazer tudo certinho e direitinho)

    Tens de apostar mais em Conforto ( Conversation, Connection, Intimacy) antes de avançar mais.

    Ora construir Conforto é o que normalmente se faz num date., Alias é PARA ISSO que se vai a um date: "para se conhecerem melhor" Wink

    Conversas com ela transmitindo e OUVINDO pontos de vista, procuras pontos de contacto comuns (Pessoas que ambos conheçam, musicas de que gostem, actividades ou desportos que pratiquem, escolas onde andaram etc) que vão reforçar a vossa sensação de que afinal têm muito em comum e não são uns "Desconhecidos" como inicialmente (Na parte verde) parecia. e finalmente partilham intimidades. Coisas que te tenham acontecido em miúdo, dificuldades que tenhas superados, até o estares nervoso nesse momento se estiveres assim visivelmente. É aquele momento "Hooooo... ele até é fofinho" que vemos em todas as comédias românticas quando os protagonistas dão um lado fraco de si. (Nunca viste? Vai ao cinema ver uma comedia romântica!)

    É isto que te está a faltar.

    Há uma "métrica" importante que te deves lembrar para perceberes se estas ou não a ir muito depressa: 6 horas! Dando um desconto á tua inexperiência (não, não é prejurativo, é factual) eu diria antes 8 horas

    ANTES DE 8 HORAS de interação (não são horas seguidas, é a soma do tempo em que vocês estiveram juntos. Neste caso é a soma do tempo que estiveram na noite em que a conheceste, mais a do date) não deves ir alem do 6



    finalmente sugiro que leias isto:
    http://attraction-chronicles.blogspot.pt/2006/04/mystery-method-5-comfort.html
    avatar

    Mensagem em Qui Jul 13, 2017 6:43 pm  ScramblerLane

    Vou responder a vocês todos, mas como estou a responder por ordem, pode ser que já disse o que queria dizer a um de vocês, através da minha resposta para outra pessoa. Por isso é que parece que as primeiras respostas são maiores que as últimas

    sapedro escreveu:Ora bem:

    1. Eu diria que este é um caso clássico de se desconfias que ela fez isto ou aquilo na sequência de ter conversado com alguma amiga, é porque foi. Era bem capaz de apostar que isto meteu um Ele não pode pensar que está tudo feito, tens que o fazer esperar e lutar por ti. E eu também digo com as letras todas que se ela é assim influenciável, ainda bem que não se passou nada e não há assim o menor perigo de ela tornar-se tua LTR.

    A outra hipótese - contudo menos provável - é ela sentir-se intimidada contigo, nomeadamente achar que és demasiada areia para a camioneta dela.



    O que deve ter acontecido é que houve um turning point. Passou de interessada para outra emoção qualquer. Pode ter sido como o Martini disse, ao telefone quando eu disse “só eu e tu”, e ela percebeu-se que aquilo era um date. No entanto, as mensagens eram boas, até o dia antes e após eu relembrar a hora do convite. A seguir vou escrever as mensagens.

    Será que falou com alguém? Perguntei-lhe no date e a melhor amiga dela estuda noutra cidade, e melhores amigos são 2 rapazes da terrinha. Tem irmã e irmão (27 e 30). Encontrei-me com ela às 15, e ela disse que às 18 tinha que estar na terrinha para ir ao cabeleireiro com a irmã, por isso deve ser ela com quem ela fala mais.Pode ter sido desculpa. Je ne sais pas. Ou já tem alguma coisa com um desses rapazes da terra.

    Sou parcial, e quero acreditar que sou “areia de mais para o caminhão dela”. Tinha descartado essa possibilidade até ouvir as outras opiniões. A tentativa de beijo foi muito awkward admito. Foi. Havia melhores alturas. Sem dúvida. Pode ter sido por isso que depois estava nervosa, ou já estava. Quando estávamos a voltar, depois da tentativa de beijo, agi normal. Verbalmente um gajo não sabe o que dizer na hora quando é rejeitado e ela diz “não sei se tenho de pedir desculpa” e fica a dizer para fingirmos que não aconteceu mas eu lá mandei aquele clássico “claro não faz mal esquece isso”, e mudo de assunto. Finjo bastante bem, conduzi relaxado, música a tocar e eu a cantar e a falar de como gostava da cantora e tal… alguma experiência com tampas. Aonde quero chegar é, a ir deixá-la, falou-me de como o pai dela conduzia rápido e travava muito em cima da hora, que ela achou que eu fiz mas não( não mesmo). Mandei uma piada e tal, mas sei que a algum ponto vi a mão dela a tremer. Até disse “ia fazer a gozar mas vi que tavas com medo”. A questão é que na ida, nenhum comentário negativo sobre a minha a condução. Na volta, até tava com medo que eu atropelasse pessoal na passadeira, e eu conduzo bem e de maneira tranquila. Isto apesar de ela manter conversa verbal. A minha irmã é ansiosa, e sei como ela é quando alguém (que ela está à vontade para reclamar conduz), passa-se com qualquer coisinha. Esta foi menos, mas é capaz. Na hora do beijo, ela tava mesmo petrificada, as mãos dela no ar fixas sem mexer, a cara dela também, olhos bem grandes, a dizer “o que foi isto?”. É possível.

    sapedro escreveu:
    2. Não somos nós que escolhemos as namoradas, são elas que nos escolhem e nós dizemos sim ou não. Bullshit. Essa é a típica perspectiva de elas têm a faca e o queijo na mão, ainda que encapotada. Os dois escolhem. Os dois têm que escolher.


    Acho que era mais de uma perspetiva “tens que atrair o que tu queres”.

    sapedro escreveu:

    7. VERGONHA É ROUBAR E SER APANHADO. E NADA mais que isso.

    Tenho que reler isto várias vezes. À primeira não entra

    sapedro escreveu:
    8. É isto que deves fazer. E não te esqueças que partes de uma posição de vantagem ENORME face à grande maioria dos outros. Pelo teu aspecto físico, por estudares medicina, etc.

    Toda a gente que conheço provavelmente concorda com vocês quando dizem que estudar medicina é DHV. Mas porquê? Sempre achei que isso fosse pessoal “in the matrix” que ainda acha que só a aparência e dinheiro importam.

    sapedro escreveu:

    Mas...considerando o ponto 6 e outras coisas que disseste...tens a certeza que a tua procura por namorada não tem por causa (provavelmente inconsciente) apenas e só quereres estar tranquilo e sem o stress/ansiedade/whatever de procurares parceira? O que sugiro é: em primeiro lugar, pensares naquilo que querias quando tinhas 14-15 anos, e, em segundo lugar, preocupares-te em conhecer mulheres e o que acontecer vai acontecendo.


    Sempre quis só uma namorada. E sim tens razão. É um desejo semiconsciente que tenho de querer estar tranquilo e parar de procurar parceira.

    Música tem-me ajudado bastante.

    Martini Man escreveu:Somos todos espelhos uns dos outros.

    Depois ainda houve uma serie de mensagens (não indicadas aqui...) que devem ter servido para aumentar a dose de ansiedade dos dois

    E quando se encontram AMBOS ESTAO A COM A ANSIEDADE AO RUBRO, ele com uma "agenda pua de fazer acontecer isto e aquilo", ela com "ai meu deus ai meus deus e depois" e nenhum tem a presença de espirito de fazer o que devia:

    As mensagens:

    Eu: Então como andam as coisas pelo escritório?
    Ela: Olá Scramble Smile bem, há muita informação para assimilar, tenho que me adaptar! E tu, tudo bem?! Smile
    Eu: Sim tudo bem! A aproveitar as férias, as noites de videojogos são ótimas só falta ir à praia!
    Ela: Ainda bem Smile Pois, os rapazes e os videojogos têm sempre aquela relação íntima que é difícil perceber, nem vale a pena xd Tens que ir, tens praia perto!
    Eu: Simplesmente não jogaste o suficiente para perceber! Os meus amigos são uns reles... e quê que tu fazes quando não estás a trabalhar?
    Ela:Acredito! Fazes bem, mas no Porto a água é fria ! O que me apetece, durmo muito, vou ao ginásio, saio, vou à piscina, pq em (terrinha) não há praia xd faço o que toda a gente faz!!
    Eu:Não disseste que o teu tio toma sempre banho de água fria? Sabe mesmo bem! Isso é bom mas tens de pegar uma playstation emprestada e começar a jogar um jogo que gostes
    Ela: O meu primo, e depois dizes que a tua memória não é boa!! Não me fascina, já joguei fifa e até é fixe, mas não me viciei...
    Eu:E não é! Não precisa de ser fifa agora ando a jogar mortal kombat
    Ela:Sim, existem muitos jogos, mas só experimentei fifa e uns de carros acho eu, que são os que eu acho que gosto mais... mas pronto são só jogos!
    Eu: Ainda não encontraste o jogo certo! Depende de também com quem jogas... e livros?
    Ela: Secalhar.. Não, acho que sou mesmo eu xd Tenho que ler agora nas férias, tu também vais ler?!
    Eu:Já estive a ler ontem na varanda é bastante agradável!
    Ela: Sim ao ar livre parece me bem... Fazes bem Smile

    Eu não disse mais nada aqui, e na mesma noite mandei:

    Eu:Amanhã às 15 na praça do império?
    (No dia a seguir)
    Ela: Ok (simbolo de thumbs up)

    Tens razão, eu fui com mentalidade preciso do KC. Nunca ouvi falar em ir sair com uma rapariga e não a tentar beijar. Talvez tava a correr bem, e estraguei com o beijo. Não sei.

    The Alchemist escreveu:
    sapedro escreveu:
    Sabes que eu acho que isso vai ter prossecução. ela vai-te mandar mensagem. O que significa que não foi mau tentares o KC
    [/size][/font]

    Pah, o meu instinto disse-me que era melhor tentar. EU achei que tava a correr mal por não mostrar interesse suficiente, pelo vistos acham o oposto. Pensei naquela coisa de "elas perdoam mais fácil um rapaz que tenta quando não devia do que um que não tenta quando podia".

    Então és a favor de não fazer nada e esperar?
    travelove escreveu:
    ScramblerLane escreveu:

    Levei valente tampa dela.








    Ela pode efectivamente não querer nada contigo, mas uma gaja que te quer rejeitar brutalmente não te pede desculpa. Isto soa mais a nervoseira como diz o Martini.

    E o "vamos fingir que isto não aconteceu?" E eu estúpido, a achar que o faltava era ousadia disse, e mal "ok, depois tentamos outra vez? " e ela "não" , e outra vez "vamos fingir que isto não aconteceu?". Esse "fingir" não é "vamos ser amigos?"

    travelove escreveu:
    ScramblerLane escreveu:
    A minha irmã diz que parece que ela não sabia que aquilo era um encontro, e por isso é burra. Disse-me que não entende porquê que ela foi se não estava interessada. É o que mais faz sentido.

    No mínimo curiosa. (atenta na minha assinatura)

    O que queres dizer com "atenta na minha assinatura"?

    travelove escreveu:

    ScramblerLane escreveu: Mas isso só me ia fuder a cabeça, ia pensar que ela gostava de mim.

    E qual é o problema de uma gaja gostar de ti?

    O que eu queria dizer é que ia "achar que ela gostava de mim quando não", desta maneira descobria se ela estava interessada, e não ficava com expectativas.
    travelove escreveu:

    ScramblerLane escreveu:E ainda bem que a tentei beijar. Se não ia achar que ela talvez ia me beijar se eu tentasse.

    Há poucas coisas piores que o arrependimento de não ter tentado algo. Podes estar chateado, mas isso não vais ter.

    Amen
    Flames escreveu:

    Ela estava atraida por ti mas não estava confortável com a tua presença naquele momento, tens cometido o erro de agir de forma impulsiva para tentar compensar o facto das coisas não estarem a correr como esperavas e isso só as deixa ainda mais desconfortáveis, podes ver um bom exemplo disso neste FR. A culpa de teres sido rejeitado não é do facto de serem mulheres mas sim do facto de sermos seres humanos e termos diversos mecanismos de defesa para garantir em primeiro lugar a nossa segurança, põe-te no lugar dela, inexperiente e pouco social e vais entender as suas inseguranças que não são muito diferentes das tuas.

    Posto isto, o que eu acho que devias ter feito é ter sido honesto sobre a tua inexperiência e vontade de estar com ela de uma forma cativante com a qual ela possa ter empatia. Sem aquele vómito emocional de coitadinho porque isso pode deixá-la com pena mas não a deixa confortável e atraída. Antes usando o poder da vulnerabilidade para que tanto tu como ela começassem logo uma conversa interessante, despretensiosa e honesta sobre as vossas inseguranças e sobre o facto de estarem ali os dois a tomarem um passo enorme para as ultrapassarem! Aliás se há coisa irritante é duas pessoas que se dão bem, estão atraidas uma pela outra e depois não conseguem sair da cepa torta que foi o que aconteceu.

    Lê esses artigos e depois liga-lhe e tem uma conversa honesta sobre o que aconteceu para tudo ter terminado dessa forma estranha, que a convidaste para sair porque gostaste do momento que tiveram na outra noite em que te sentiste conectado com ela e que querias que voltassem a sentir-se assim, que tu estavas entusiasmado por se encontrarem mas que assim que sentiste que ela não estava confortável ficaste também inseguro, que achaste que era do ambiente onde estavam e que por isso quiseste leva-la a passear, que não compreendeste porque ela estava tão distante e que devias ter perguntado ao invés de insistir naquilo.

    Li os artigos do Mark Manson, muito bons. Sou do tipo ansioso. Um excerto bom

    People who do this are demonstrating anxious attachment behavior.

    They’ll usually find a way to blame others for not appreciating them or for taking advantage of them. What they should be doing is looking at what inspired their own emotions and whether those emotions are reasonable or not. Are you daydreaming about marriage before you even kiss? Are you crying because they cancelled your date to watch the baseball game together?

    The intensity of your emotion is not proportional to the depth of the relationship and should be a glaring billboard letting you know that the issue runs deeper within yourself and not with the other person. You’re not in love. You’re in love with the idea of being in love. You’re in love with the idea of not being alone or not being desperate anymore. The other person is interchangeable and meaningless.

    É isso. A intensidade da minha emoção não é proporcional à relação. Não estou apaixonado por ela mas pela ideia de estar apaixonado.

    É que durante o date todo eu achei que estava a fazer comforto a mais, só falavamos de coisas mais sérias e um sobre uns outros. Achei que estava a correr bem, porque às vezes ela entusiasmava-se tipo "vou-te contar uma estória engraçada", nunca imaginei que pudesse não tentar beijá-la no date. E depois ela veio com a estória dos amigos, e fiquei logo em baixo. Por um lado, não anda a tentar esconder. Basicamente, ia fazer com que todos os meus amigos soubessem que nós saímos sozinhos, e talvez não foi um IOD, talvez até foi grande IOI. Talvez ela só queria que eu dissesse para a minha amiga "olha queres vir cá ter comigo e a X" e ia saber que fomos sozinhos. Pode ser.

    Tenho medo como podem imaginar. Provavelmente todos os meus amigos , irmã e pai dirão que ligar-lhe é estúpido. Já me disseram para esquecê-la mas também não sabem da missa a metade. Vão dizer que é needy... A minha irmã acha que ela devia ser a primeira a fazer "o move". Mas é passivo.

    Como assim falar-lhe da minha inexperiência? Tipo sou inexperiente em termos de sexo, mas dizer-lhe que sou virgem é pressão a mais, mas em termos de dates não me considero inexperiente. E se for, como digo isso? E já agora, nunca pedir desculpa? Nem por ter insistido quando vi que ela não estava comfortável?

    Quero fazer isso, mas não sei se vou conseguir distinguir vómito emocional de uma vulneribilidade boa. Mostro vulnerabilidade mas não nervosismo? Eu uso muito a palavra "tipo" A minha sugestão seria algo tipo:

    "Olá X tudo bem? Olha eu queria falar contigo sobre quarta-feira. Não sei por onde começar, mas eu queria dizer que apesar de as coisas não correrem da maneira que nós queriamos, eu gostei de estar contigo, de te conhecer e estar contigo. Nós nos estávamos a divertir no jantar da semana passada, depois também estávamos bem a falar por mensagens, mas quando nos encontramos  senti que não estavas confortável, e pensei que fosse o ambiente por isso fomos dar uma volta grande. Percebi isso várias vezes, e não estava a contar que fosse me afetar, mas deixou-me um pouco nervoso e inseguro, porque estavamos bem mas não estavas à vontade. E eu queria estar lá só a falar contigo, e a conhecer-mo-nos mais, porque foi isso que fizemos no jantar e nós os dois estávamos a gostar. E arrependo-me de ter insistido quando tu não estavas à vontade. Não me arrependo de ter-te tentado beijar, e eu sei que não foi um bom momento, e tu não estavas à vontade mas podes ter a certeza que foi estranho para mim também. E é chato porque eu só queria que nós nos conhecêssemos melhor e ir vendo, e sinto que eu te ter tentado beijar na hora errada passou uma impressão errada do que eu queria. Poucas vezes é que convidei raparigas para irem tomar um café comigo, e especialmente raparigas que eu me interesso por, e não estava a compreender porquê que estavas tão distante. Eu devia te ter perguntado em vez de insistir. Eu não quero que quarta-feira seja a última vez que estamos juntos, e também sinto que tu também não queres isso."

    Escrevi isto a pensar como falaria. E depois? Convido-a para sair outra vez? Desta vez em grupo, ou sozinha num café aqui perto, super low pressure sem grandes voltas?

    Tenho medo como é óbvio. Tenho medo de outra rejeição.
    Eu gosto de falar muito (e talvez é mau), e talvez aqui disse demais. Ligo, mando mensagem, espero? É melhor ser hoje? E se eu fizer mais danos do que bem? Vale mesmo a pena?

    Martini Man escreveu:Bom!

    Pegando no FR anterior aquele em que estiveram no carro e neste há algum ponto em comum? Algum padrão? Algo a corrigir?

    Hà!

    TU NAO FAZES CONFORTO!


    Não o suficiente.

    Tu atrais as miúdas (aspecto, conversa, estilo, etc) Elas querem sair contigo, e até as consegues seduzir inicialmente, mas... Não estão confortáveis o suficiente contigo para tirarem o sutien.

    Percebo que foi isso que faltou.Mas quase achava crime não tentar KC. Pensei que se não fizesse nada já ia dar merda.

    É porque genuinamente achei que estava a fazer conforto demais. Porque só estávamos a conversar. Talvez devia ter tentado passar para coisas mais profundas tipo a infância dela e a minha e vulnerabilidades.

    O que achas que ela está a pensar agora? Foi um erro não dizer nada ontem? Será que ela achou que eu não quero saber dela especialmente por não ter ligado ou mandado msg ontem? Quero ligar-lhe hoje, contra que os meus amigos acreditam em, mas tenho medo de dizer a coisa errada.

    Foi um post gigante, mas não quis deixar de responder a ninguém.

    Nunca se esqueçam que independentemente do que acontecer, vocês ajudam-me e já ajudaram-me imenso e aprecio o vosso tempo investido e conselhos!
    avatar

    Mensagem em Qui Jul 13, 2017 9:05 pm  ScramblerLane

    Falei com o sapedro, e esse texto que eu escrevi não é grande coisa. Mais vale eu só ter uma conversa normal, e depois a meio mencionar "desculpa por não ter percebido que não tavas à vontade" etc. e depois "mas também já passou" mudo de assunto.

    Liguei-lhe agora, e não atendeu.
    avatar

    Mensagem em Qui Jul 13, 2017 9:07 pm  Flames

    Scrambler, tu devias estudar cinema e não medicina! Sabes qual foi o teu maior problema nestas semanas em que até estavas a evoluir bastante? Foi teres parado com os desafios a que te propuseste e ficado em casa a jogar playstation, claramente que andas com tempo a mais para pensares em todos esses filmes que fazes, vê lá que até já andas a fazer castings na tua familia.
    (Btw, mortal kombat?? E que tal Witcher, Mass Effect, Elder Scrolls, Saboteur, Portal 2, Age of Empires, BioShock? Se é para gastar tempo em jogos que sejam jogos que tragam algo de positivo à tua vida, tal como um bom livro, um bom filme, etc)

    O turning point foi ela ter-se sentido muito desconfortável, secalhar por teres ido com a atitude de achares que eras "areia de mais para o caminhão dela" que na cabeça dela se traduziu em "ele é demasiado parvo para a minha camioneta"

    Quando estávamos a voltar, depois da tentativa de beijo, agi normal. Verbalmente um gajo não sabe o que dizer na hora quando é rejeitado e ela diz “não sei se tenho de pedir desculpa”

    Porra e ainda te queixas que as raparigas exigem que tu faças tudo perfeito? Aqui tinha sido uma boa oportunidade para te redimires e começares a procurar falar das boas emoções que tiveram um com o outro naquela noite e em como isso levou a que viessem passear juntos transitando para mais conforto da tua parte, sempre com algum teasing oportuno mas principalmente com vontade real de a conhecer. Algum kino, usando a tabela e vários posts incriveis que o Martini já deixou aqui no forum(usa a pesquisa) percebes qual o mais longe que deves ir em certas situações para manter a congruência(não é assim tão dificil se te focares na linguagem corporal dela e se o teu interesse for genuino)

    Mas como admites que..

    A intensidade da minha emoção não é proporcional à relação. Não estou apaixonado por ela mas pela ideia de estar apaixonado.

    ..tens este problema então recomendo-te a leitura deste livro "The Truth - An Uncomfortable Book About Relationships" escrito pelo mesmo autor do livro "PUA" mais vendido e falado no mundo. Se ainda não chegaste ao nome dele então recomendo também a leitura desse mesmo livro chamado "The Game". Encontras facilmente os pdf's por ai.

    Se gostaste do Mark Manson para além do blog dele tens também um excelente livro chamado "Models - How to attract women with honesty" onde estão mais aprofundados esses conceitos de vulnerabilidade entre muitas outras respostas a duvidas que possas ter sobre abordagens, lifestyle e primeiros encontros. Atenção que esses livros em alguns momentos podem confundir-te visto que o Mark tinha intenções de abrir os olhos para o fanatismo na comunidade PUA criado pelos conceitos aprendidos no Mistery Method e The Game levados à letra mas como és um tipo inteligente e até tens noção dos erros que cometes vou confiar que sabes filtrar e absorver o mais relevante, de qualquer modo se ficares demasiado "excitado"(todos ficamos no inicio) tens aqui um antídoto de alguém que já foi um desses fanáticos. Lê primeiro os outros dois livros e depois o do Mark, faz isso este mês, corta nos videojogos e volta aos desafios, porque teoria sem prática não te vai trazer nenhum sucesso na vida!

    Voltando à HB X ou lá o nome que lhe deste(sugiro HBsóprecisodeconforto#2 para não te esqueceres)

    Não acho que as sms estejam mal mas foste levantar uma série de tópicos que podias ter perfeitamente guardado para o encontro e torná-los mais interessantes e aproveitar para aplicares isso no contexto em que estavam(levá-la a um spot onde tenham consolas, já deve haver spots que até tenham virtual reality nas PS4, darem um mergulho nas águas geladas de uma praia ou lago ai perto, podes dar-lhe muitas experiências novas e excitantes sem ser focares-te só na conversa, lembra-te daquilo que escrevi sobre os bounces e lê mais sobre isso.

    E o "vamos fingir que isto não aconteceu?" E eu estúpido, a achar que o faltava era ousadia disse, e mal "ok, depois tentamos outra vez? " e ela "não" , e outra vez "vamos fingir que isto não aconteceu?". Esse "fingir" não é "vamos ser amigos?"

    Ela aqui já estava tão desconfortável com a tua insistência que nem quis dizer para serem só amigos não fosses sair-te com mais uma dessas respostas ousadas do tipo "sim, podemos ser amigos.. coloridos! Ba dum tss"

    Como assim falar-lhe da minha inexperiência? Tipo sou inexperiente em termos de sexo, mas dizer-lhe que sou virgem é pressão a mais, mas em termos de dates não me considero inexperiente. E se for, como digo isso? E já agora, nunca pedir desculpa? Nem por ter insistido quando vi que ela não estava comfortável?

    Quero fazer isso, mas não sei se vou conseguir distinguir vómito emocional de uma vulneribilidade boa. Mostro vulnerabilidade mas não nervosismo? Eu uso muito a palavra "tipo" A minha sugestão seria algo tipo:

    "Olá X tudo bem? Olha eu queria falar contigo sobre quarta-feira. Não sei por onde começar, mas eu queria dizer que apesar de as coisas não correrem da maneira que nós queriamos, eu gostei de estar contigo, de te conhecer e estar contigo. Nós nos estávamos a divertir no jantar da semana passada, depois também estávamos bem a falar por mensagens, mas quando nos encontramos  senti que não estavas confortável, e pensei que fosse o ambiente por isso fomos dar uma volta grande. Percebi isso várias vezes, e não estava a contar que fosse me afetar, mas deixou-me um pouco nervoso e inseguro, porque estavamos bem mas não estavas à vontade. E eu queria estar lá só a falar contigo, e a conhecer-mo-nos mais, porque foi isso que fizemos no jantar e nós os dois estávamos a gostar. E arrependo-me de ter insistido quando tu não estavas à vontade. Não me arrependo de ter-te tentado beijar, e eu sei que não foi um bom momento, e tu não estavas à vontade mas podes ter a certeza que foi estranho para mim também. E é chato porque eu só queria que nós nos conhecêssemos melhor e ir vendo, e sinto que eu te ter tentado beijar na hora errada passou uma impressão errada do que eu queria. Poucas vezes é que convidei raparigas para irem tomar um café comigo, e especialmente raparigas que eu me interesso por, e não estava a compreender porquê que estavas tão distante. Eu devia te ter perguntado em vez de insistir. Eu não quero que quarta-feira seja a última vez que estamos juntos, e também sinto que tu também não queres isso."

    Escrevi isto a pensar como falaria. E depois? Convido-a para sair outra vez? Desta vez em grupo, ou sozinha num café aqui perto, super low pressure sem grandes voltas?

    Tenho medo como é óbvio. Tenho medo de outra rejeição.
    Eu gosto de falar muito (e talvez é mau), e talvez aqui disse demais. Ligo, mando mensagem, espero? É melhor ser hoje? E se eu fizer mais danos do que bem? Vale mesmo a pena?

    Em primeiro lugar, se queres mesmo conhecer miudas especiais com quem te identifiques não podes ter medo de deixar ir as que não querem ficar. E perdido por 100 perdido por 1000, desde que não sejas insultuoso, parvo, mal educado, reactivo, etc..

    Claro que deves pedir desculpa pela insistência, mas não precisas de ser literal em tudo, se não precisas de dizer "eu amo-te" para demonstrares que amas também não precisas de dizer "peço-te desculpa" para mostrares arrependimento, se quiseres dizer diz mas o que conta são as acções que tomas e o seu significado. Tal como ela pode desconfiar que és virgem quando dizes que és inexperiente mas podes deixar esse "mistério" em aberto, não perdes nada com isso. A vulnerabilidade deve ser focada nas emoções e não nos pontos especificos, isso deixas para a tua auto-analise.

    Se estiveres nervoso admite-o, eu já sofri muito com isso e só comecei a ganhar confiança quando comecei a aceitar que os outros podiam perceber que eu estava nervoso, tens de largar as pretensões, tens de estar preparado para que ela te desligue o telefone na cara e chame a policia a acusar-te de assédio imoral e tentativa de violação mesmo que isso só aconteça 0,000001% das vezes. Vais-lhe ligar porque foste parvo e não gostaste do que isso trouxe aquele momento, porque não era esse o tipo de emoções que querias partilhar com ela mas sim os da noite anterior.

    "Olá X tudo bem? Olha eu queria falar contigo sobre quarta-feira. Não sei por onde começar, mas eu queria dizer que apesar de as coisas não correrem da maneira que nós queriamos eu gostei de te conhecer e estar contigo. Nós estávamo-nos a divertir no jantar da semana passada, depois também estávamos bem a falar por mensagens, mas quando nos encontramos senti que não estavas confortável, e pensei que fosse o ambiente por isso sugeri irmos dar uma volta. Percebi isso várias vezes, e não estava a contar que me fosse afetar, mas deixou-me nervoso e inseguro, porque apesar da tua simpatia senti que não estavas realmente à vontade. E eu queria estar lá só a falar contigo, e a conhecermo-nos mais, porque foi isso que fizemos no jantar e nós estávamos a gostar. Arrependo-me de ter insistido quando tu não estavas à vontade porque eu só queria que nos conhecêssemos melhor e sinto que eu ter-te tentado beijar naquele momento passou uma impressão errada do que eu quero. Poucas vezes é que convidei raparigas, especialmente as que acho realmente interessantes, para irem tomar um café comigo e não estava a compreender o porquê de estares tão distante. Eu devia ter-te perguntado em vez de insistir em algo que não estava a ser bom para os dois."

    No final dizes isto mas é importante que a ouças primeiro e que te adaptes caso seja necessário:

    "Eu não quero que quarta-feira seja a última vez que estamos juntos e gostava de voltar a estar contigo antes de partir para o Brasil."

    Dei uma volta ao texto e tirei algumas redundâncias, acho que assim diz tudo aquilo que queres expressar sem excesso de palavreado. Liga-lhe numa hora em que aches que está livre e relaxada mas não deixes passar muito mais tempo. Não te esqueças de OUVIR e adaptares-te à informação que ela te dá, aproveita que te vai dar uma boa prática caso estagies em serviços de urgência médica e de grande minuciosidade clínica.

    Edit: visto que já lhe tentaste ligar, deixa-lhe uma mensagem a dizer "Olá X, espero que estejas bem! Há uma razão para a forma inesperada como agi quando fomos sair ontem e eu queria mesmo que soubesses. Diz-me quando for boa altura para ligar. Scrambler"
    avatar

    Mensagem em Qui Jul 13, 2017 11:17 pm  The Alchemist

    Mark Manson em Coimbra. É ouro

    (mal tenha tempo, dedico-te um post. Ainda não te conheço e já gosto de ti)
    avatar

    Mensagem em Sex Jul 14, 2017 12:16 am  ScramblerLane

    Tens toda a razão, obrigado. És impecável. Se quiseres manda-me mp a dizer quem és no grupo pua do face, gostava de saber quem és.

    Obrigado pelo tempo.

    Toda a razão. Começou a correr mal quando deixei de fazer os desafios. E tens razão, os filmes começam porque tenho tempo a mais; eu não sei o que fazer com o meu tempo livre. Hoje antes de dormir vou fazer uma lista de atividades que quero fazer este verão (de preferência diariamente) que sejam boas para mim, que eu goste e que me tirem da minha cabeça.

    Flames escreveu:


    Quando estávamos a voltar, depois da tentativa de beijo, agi normal. Verbalmente um gajo não sabe o que dizer na hora quando é rejeitado e ela diz “não sei se tenho de pedir desculpa”

    Porra e ainda te queixas que as raparigas exigem que tu faças tudo perfeito? Aqui tinha sido uma boa oportunidade para te redimires e começares a procurar falar das boas emoções que tiveram um com o outro naquela noite e em como isso levou a que viessem passear juntos transitando para mais conforto da tua parte, sempre com algum teasing oportuno mas principalmente com vontade real de a conhecer. Algum kino, usando a tabela e vários posts incriveis que o Martini já deixou aqui no forum(usa a pesquisa) percebes qual o mais longe que deves ir em certas situações para manter a congruência(não é assim tão dificil se te focares na linguagem corporal dela e se o teu interesse for genuino)

    Uma lição que já aprendi com vocês é que realmente tenho de me adaptar às situações, não posso fazer afirmações tipo " tenho que KC em todos 1st dates", ou o contrário. As mulheres são parecidas mas diferentes, e o contexto de tudo até o decorrer do date influencia isso. Nunca imaginaria que um date sem KC poderia acontecer.

    Compreendo agora que podia ter feito isso. Mas na altura, achei que estava tudo perdido compreendes? Por isso não pensei que ia adiantar, estava mesmo só em modo aguentar até ao fim, parecer que não me afetou, e conversar com ela.

    Vejo que tenho dificuldade em distinguir conforto e atração (de maneira precisa). Por exemplo: Dizes que podia ter começado a falar do jantar, e como foi divertido, e sei lá e que foi boa ideia termos ido sair. No entanto, à minha mente inexperiente, isso parece-me atração, porque para mim mostrar interesse é algo que se faz (de certas maneiras ) para criar atração. E é isso que isso parece-me mostrar interesse. Se para mim atração é "dar calores" a uma miúda, conforto é na direção oposta, e se eu lhe dissesse "gostei de estar contigo" isso "dá-lhe uns calores", fica mais nervosa. Para mim conforto é falar um do outro (tipo ser amigo).

    Conforto ou atração:
    Dar uma rosa a uma miúda?
    Elogiá-la?
    Dizer-lhe porque acho-a interessante?

    Flames escreveu:Mas como admites que..

    A intensidade da minha emoção não é proporcional à relação. Não estou apaixonado por ela mas pela ideia de estar apaixonado.

    ..tens este problema então recomendo-te a leitura deste livro "The Truth - An Uncomfortable Book About Relationships" escrito pelo mesmo autor do livro "PUA" mais vendido e falado no mundo. Se ainda não chegaste ao nome dele então recomendo também a leitura desse mesmo livro chamado "The Game". Encontras facilmente os pdf's por ai.

    Obrigado pela sugestão. Conheço-o, nunca li o the game seriamente, mas vou ler esses livros. Que achas do novo dele (mark manson) the art of not giving a fuck?

    Flames escreveu:Voltando à HB X ou lá o nome que lhe deste(sugiro HBsóprecisodeconforto#2 para não te esqueceres)

    Não acho que as sms estejam mal mas foste levantar uma série de tópicos que podias ter perfeitamente guardado para o encontro e torná-los mais interessantes e aproveitar para aplicares isso no contexto em que estavam(levá-la a um spot onde tenham consolas, já deve haver spots que até tenham virtual reality nas PS4, darem um mergulho nas águas geladas de uma praia ou lago ai perto, podes dar-lhe muitas experiências novas e excitantes sem ser focares-te só na conversa, lembra-te daquilo que escrevi sobre os bounces e lê mais sobre isso.

    Mas então o que é suposto falar por mensagens?
    E tens razão. Tenho de pensar em experiências durante dates do que conversa porque isso esgota eventualmente. Gosto muito mais da ideia, e adorava ir à praia, mas não pode ser para a próxima, muita pressão. Já sinto que se sair com ela outra vez e tiver a mesma atitude vai ser tópicos repetidos. Eu falei muito dos nosso gostos etc. quando deviam ter sido "coisa mais louca que já fizeste?", " melhor lugar que já foste?", " aonde gostavas de ir", e contar estórias minhas pessoais de maneira "responsável" como diz o mark manson. Seria muito mais interessante.

    Flames escreveu:
    E o "vamos fingir que isto não aconteceu?" E eu estúpido, a achar que o faltava era ousadia disse, e mal "ok, depois tentamos outra vez? " e ela "não" , e outra vez "vamos fingir que isto não aconteceu?". Esse "fingir" não é "vamos ser amigos?"

    Ela aqui já estava tão desconfortável com a tua insistência que nem quis dizer para serem só amigos não fosses sair-te com mais uma dessas respostas ousadas do tipo "sim, podemos ser amigos.. coloridos! Ba dum tss"

    Ya tens razão isso é mesmo a mentalidade que tive na altura... tipo essa piada que mandaste, percebeste mesmo "the gist" da minha atitude. Então ela podia ter dito vamos ser só amigos e isso não seria mau? O quê que achas que ela estava a pensar? "só quero que ele pare de ser estranho e depois quando for-me embora já não saio mais com ele"? Foi o que eu pensei na altura.


    Em primeiro lugar, se queres mesmo conhecer miudas especiais com quem te identifiques não podes ter medo de deixar ir as que não querem ficar. E perdido por 100 perdido por 1000, desde que não sejas insultuoso, parvo, mal educado, reactivo, etc..

    Ou seja por exemplo: Com esta rapariga, EU, mas pelo menos vistos vocês não, estou na dúvida se vai dar certo, se adianta ligar, se ela vai querer sair ou não. Mais vale tentar, porque se já está perdido (ou acho que está), então que sa foda, desde que eu seja educado continuo a tentar até ela dar sinal claro que já não está interessada?
    Flames escreveu:
    Edit: visto que já lhe tentaste ligar, deixa-lhe uma mensagem a dizer "Olá X, espero que estejas bem! Há uma razão para a forma inesperada como agi quando fomos sair ontem e eu queria mesmo que soubesses. Diz-me quando for boa altura para ligar. Scrambler"

    Enviei, teve de ser 1:30 depois de lhe ligar. Obrigado, deixaram-me mais confiante. E acredito que ela vá me responder em menos de 24h.

    Em geral, é como vocês dizem penso demais. Tenho de fazer o que acho certo, após ouvir os vossos conselhos. Se falar com ela, vou-lhe dizer isso, ou parecido não é, e reagir da maneira que me parece sensato. Afinal somos 2 seres humanos, e sei respeitar e ser simpático para outro ser humano. Se acabar parecer um pouco needy ou a justificar um pouco, que sa foda. Vou tentar, acredito que vai ser bom se ela me responder.

    Obrigado pela paciência e conselhos!
    avatar

    Mensagem em Sex Jul 14, 2017 12:22 am  ScramblerLane

    The Alchemist escreveu:Mark Manson em Coimbra. É ouro

    (mal tenha tempo, dedico-te um post. Ainda não te conheço e já gosto de ti)

    A sério? Very Happy  

    Eu não me calo!! Acho que daqui a uns anos vão se lembrar do Scramble como o gajo que fazia 4 posts antes de fazer um telefonema! Daqui a nada ficas farto Very Happy

    Mas a sério obrigado!!

    Já tinha visto o vídeo do mark manson, os outros não, mas vou ver.

    Vi um breve excerto do arcanjo a falar:

    "no início é chato, mas chega a uma altura que aquela merda começa a dar pica e já tou eu sexta feira à espera para ir sarjar"

    Muito bom!
    avatar

    Mensagem em Sex Jul 14, 2017 1:03 am  The Alchemist

    Quando eu tinha 16 anos um rapaz de 28, de madrugada algures em oliveira de Azemeis, fez-me uma confissão: "Há coisas para as quais cresces, noutras nem tanto. Com mulheres, por exemplo, sou um puto autêntico". Acho graça que ele hoje seja deputado regional, esteja casado e tenha filhos enquanto as palavras dele continuam tão presentes para mim. Dos dezasseis para agora: Mais 8 namoradas, mais 10 STR's, mais cinquenta e muitos FC's, quase dois pedidos de casamento e... contínuo um miúdo, apaixonado, fascinado pelo sexo oposto. E não há redpill que me tire isso. Ainda vou chegar aos 70 como o Buñuel: Refém do Tirano. 70? Vou chegar aos 94 como o meu Avô, completamente rendido ao mistério do mundo feminino, mesmo após 64 anos de casamento. E olha que ele abre mais sets do que muito Daygamer daqui xD
    Quando vais para o Brasil?

    avatar

    Mensagem em Sex Jul 14, 2017 1:41 am  travelove

    Odeio o Mark Manso. E dou-lhe valor em montes de coisas. A minha vida era melhor se o tivesse conhecido antes. A minha vida era pior se o levasse demasiado a sério. Mais tarde explico.

    Edit: a minha assinatura pelos vistos não aparece aqui. Reza assim:curiosity may kill the cat, but it wets the pussy
    avatar

    Mensagem em Sex Jul 14, 2017 10:22 am  Flames

    Verdade, mas há pussy's que não estão habituadas a estarem molhadas e ficam assustadas, precisam de perceber que não há mal nenhum nisso!

    Scambler se fores sempre um homem naturalmente atraente vais perceber que o teu maior desafio é fazê-las entender porque é que estás interessado nelas e não o oposto, em termos técnicos chama-se qualificação

    Já tenho esse novo livro mas ainda só li umas páginas, parece-me um bom livro para relembrar a importância de ter os pés bem assentes na terra durante a nossa jornada aqui, mesmo que a cabeça navegue muito pelo espaço.

    Por exemplo uma das passagem iniciais:

    "The desire for more positive experience is itself a negative experience. And, paradoxically, the acceptance of one's negative experience is itself a positive experience."

    It's what the philosopher Alan Watts used to refer as "the backwards law" - the idea that the more you pursue feeling better all the time, the less satisfied you become, as pursuing something only reinforces the fact that you lack it in the firt place.

    Fala sobre a importância de não estares demasiado focado nos objetivos que queres atingir mas sim naquilo que controlas totalmente que são as acções que tomas.

    Eu percebo o sentimento do tavelove, é muito fácil cair na tentação de levar à letra e amplificar tudo o que lemos de alguém com quem nos identificamos ou o contrário quando é alguém de quem não gostamos. Ajudou-me estar pessoalmente com o Mark antes de ler vários destes livros e artigos para perceber que era um tipo simpático e completamente normal. E nem li assim tanto porque é um autor em que recorro de tempos a tempos quando preciso que algo me traga de volta à terra, é uma espécie de antídoto para os devaneios que um tipo que também gosta de fazer muitos filmes tem.

    Mas então o que é suposto falar por mensagens?

    Apenas apontamentos, podem ser piadas cocky and funny, teasing, uma inside joke vossa, uma foto que desperte a curiosidade para algo interessante, etc a conversa faz-se depois

    O quê que achas que ela estava a pensar? "só quero que ele pare de ser estranho e depois quando for-me embora já não saio mais com ele"?

    Apenas isto "só quero que ele pare de ser estranho"

    Em geral, é como vocês dizem penso demais. Tenho de fazer o que acho certo, após ouvir os vossos conselhos. Se falar com ela, vou-lhe dizer isso, ou parecido não é, e reagir da maneira que me parece sensato. Afinal somos 2 seres humanos, e sei respeitar e ser simpático para outro ser humano. Se acabar parecer um pouco needy ou a justificar um pouco, que sa foda. Vou tentar, acredito que vai ser bom se ela me responder

    Isso, mantens a tua personalidade mas adaptas-te ao que o momento pede, cuidado com os exageros.. normalmente a resposta mais simples é também a melhor, não é preciso elaborar demasiado, o importante é estares atento aos sinais e emoções dela e agires em conformidade
    avatar

    Mensagem em Sex Jul 14, 2017 11:10 am  Martini Man

    Foda-se Flames! TAS BRUTAL!!! cheers Hó para mim a fazer-te vénias! Smile

    avatar

    Mensagem em Sex Jul 14, 2017 12:20 pm  Flames

    Ahahah obrigado Martini uma boa parte do que sei, principalmente a nível de raciocínio sociológico e leitura de interacções, aprendi graças ao teu grande legado no forum!

    Infelizmente já sei que ele voltou a falar com a moça mas que não correu bem, o que é normal visto que ele tem pouca prática e ela também não pareceu muito disposta a ouvi-lo. O importante é que já sabe no que deve trabalhar para fazer tudo em condições desde o inicio.

    Scrambler agora é continuar os desafios que novas aventuras logo Verão!
    avatar

    Mensagem em Sex Jul 14, 2017 3:18 pm  ScramblerLane

    Pois ela ligou-me, estava a dormir eu. Liguei-lhe depois, não atendeu.

    Escrevi "Estava a dormir quando ligaste! Tento mais tarde"

    E o flames explicou-me como um ponto de exclamação parece que estou a repreênde-la , e o tento foi desnecessário. Já aprendi.

    Ela ligou-me, e já desde o inicio senti que ela tava a tentar apressar as coisas. Comecei a falar, e ela dizia várias vezes "sim", que é o que eu dizia à minha ex-namorada quando ela tentava se explicar, é basicamente "ok isso não interessa já tou decidida". Depois interrompeu-me e disse algo tipo "não adianta teres esperanças" ou uma merda assim bla bla bla... "és irmão da minha amiga, e não vamos confundir as coisas ok? E já somos adultos por isso não precisamos de ficar chateados ok?" . E eu disse "Pronto, tudo bem." Para quê continuar a falar? Tipo nem queres me ouvir a falar? Também não mostra grande coisa da parte dela. Xau, e "beijinho para a tua irmã".

    Foi um erro não falar com a minha irmã antes de lhe mandar a msg do Flames. Ela conhece-a, e o instinto de mulher teria-me dito que a msg era estranha demais. Como os meus amigos enganaram-se antes "não achavam que lhe devia ligar", assumi que tudo o que diziam era errado. O mais certo seria não dizer nada ou mandar uma mensagem tipo "vamos só ser amigos etc."

    Mas também no "estado evolutivo", ou com o meu abundance não conseguia dizer tipo "vamos manter em aberto, depois vê se". Preferi arriscar, e saber que não há chance, sem ir ao Brasil e ficar a pensar "será que devia ter feito isto ou aquilo?"

    Eu antes não tentava o suficiente escalate, agora tento demais. Sinto-me bem, só é chato não ter ouvido todos os lados e ela ter uma ideia errada minha. Vocês estavam certos e faltou conforto no date, MAS o que fizemos a seguir não me parece certo. E há que ter em conta que ela foi um caso à parte. Sei que dizemos que todas são parecidas, MAS ela foi bastante estranha, a minha irmã disse. Parece mesmo que ela tem pouca experiência, apesar de ser simpática e lidar com as situações de forma amigável. Mas agora esqueçam. A porta tá fechada, eu não vou lá bater. Se ela daqui a um ano quiser mandar msg, que mande. Mas tb a minha chamada não foi grande coisa. Se a vir em grupo, ajo normal e não faço nada, 0. Ela precisa de perceber quem eu sou. Não foi um caso de ela propriamente desgostar de mim, foi ela nem sabe quem eu sou, e ficou a achar que sou um creep sem social calibration, porque eu estava nervoso.

    No entanto, este parece-me ser um caso à parte. Há muito que não dá para entender. Apesar de tudo que foi dito, ela foi estranha. Falta algo. Como o sapedro diz, falou com uma amiga, ou um rapaz qualquer. A sério, eu sei que ela pode ter ficado assustada por msg, mas algo aconteceu. Pode ter ido porque estava curiosa, mas deu muitos maus sinais desde o inícios sem eu fazer nada.

    Mas pronto, agora não dá. Mesmo se desse, não vou insistir mais. Agora é tempo, e ela que tome iniciativa se quiser daqui a um ano. É mesmo sair, conhecer outras. Daqui a um ano quem sabe, a vejo outra vez e as coisas estão diferentes. No entanto, da minha parte chega.

    Obrigado pela ajuda. Aprendi muito, e já vi que não posso ter a mentalidade de ir falar só com as que me interessam. É sair com elas, e depois ver se gosto delas.

    Obrigado!


    Última edição por ScramblerLane em Sex Jul 14, 2017 10:38 pm, editado 1 vez(es)
    avatar

    Mensagem em Sex Jul 14, 2017 3:21 pm  ScramblerLane

    Alchemist, vou para o Brasil próxima sexta e como disse não dá para fazer approaches lá. Ou não de forma estilo sarge. Quem sabe num shopping, a minha família às compras e eu meto converso.

    Fico lá sensivelmente um mês. Esta semana faço game pelo menos uma vez.
    avatar

    Mensagem em Sab Jul 15, 2017 11:00 am  Icarus

    Acho que aprendeste várias coisas importantes que te vão servir para o futuro, recebeste bons conselhos e tens muitas novas tácticas na cabeça para explorar.


    Relativamente à gaja em questão:
    Estrategicamente depois de um date de merda onde a gaja te rejeita e te dá indicadores de desinteresse, ir logo atrás não é a melhor opção. Aqui acho que o teu pai e a tua irmã estiveram bem a dizer para cagares na gaja. Regra geral, se não sabes bem como lidar com a situação e constatares que a tua cabeça não pára de fazer filmes, deixa passar uns dias para voltares ao normal ( cultiva uma mentalidade de abundância: tenta ter várias gajas na tua vida ao mesmo tempo para não fazeres tantos filmes e colocares tanta pressão no outcome duma em específico).

    Mais ainda, nestes casos em que existem maneiras de voltares a ver a gaja sem a ter de convidar directamente, deves usar essa opção, principalmente,  quando entras em damage control.

    Isto para o futuro, nesta situação em específico acho que ficares sem dúvidas antes de ir pro Brasil foi pelo melhor, ao menos libertas a cabeça.


    Relativamente a dates:

    Não sei como é que ninguém se lembrou de partilhar duas das maiores pérolas do fórum

    http://pua-portugal.forumj.net/t4254-o-first-date

    e

    http://pua-portugal.forumj.net/t4268-encontro-tres-locais#42506



    Relativamente a teres tentado beijar a gaja

    não faças uma over analysis da cena. Próxima vez que tentares e fores rejeitado, simplesmente não fales do assunto e continua a fazer o que fazias antes de teres beijado... como nada se tivesse passado.

    A maneira como lidaste na altura a forçar o assunto não foi mesmo a melhor ( algo needy).


    [/b]
    scramblerlane escreveu:
    E o "vamos fingir que isto não aconteceu?" E eu estúpido, a achar que o faltava era ousadia disse, e mal "ok, depois tentamos outra vez? " e ela "não" , e outra vez "vamos fingir que isto não aconteceu?". Esse "fingir" não é "vamos ser amigos?"





    Relativamente ao Brasil:


    para que cidade vais? por que razão fazer game num dos países mais fáceis para sacar gajas não é opção para ti? Não podes ir a um bar com a tua irmã ? não podes correr o tinder e fazer dates no shopping ou perto de casa?  Não podes fazer alguma actividade num clube de verão onde conheças gajas? ( o game não é só daygame)


    O arcanjo não tem bem a tua idade, e foi numa altura "especial", mas aqui fica uma amostra do que será possível fazeres lá.
    http://pua-portugal.forumj.net/t5715-21-jul-2014-brasil-brasiu[/b]
    avatar

    Mensagem em Sab Jul 15, 2017 12:43 pm  ScramblerLane

    Icarus escreveu:Relativamente à gaja em questão:
    Estrategicamente depois de um date de merda onde a gaja te rejeita e te dá indicadores de desinteresse, ir logo atrás não é a melhor opção. Aqui acho que o teu pai e a tua irmã estiveram bem a dizer para cagares na gaja. Regra geral, se não sabes bem como lidar com a situação e constatares que a tua cabeça não pára de fazer filmes, deixa passar uns dias para voltares ao normal ( cultiva uma mentalidade de abundância: tenta ter várias gajas na tua vida ao mesmo tempo para não fazeres tantos filmes e colocares tanta pressão no outcome duma em específico).

    Mais ainda, nestes casos em que existem maneiras de voltares a ver a gaja sem a ter de convidar directamente, deves usar essa opção, principalmente,  quando entras em damage control.

    Isto para o futuro, nesta situação em específico acho que ficares sem dúvidas antes de ir pro Brasil foi pelo melhor, ao menos libertas a cabeça.

    Pois, dar um tempo era a decisão que mais resultados traria. Como tu disseste, ir sem dúvidas para o Brasil foi melhor. Isto é uma decisão boa que tomei por já ter uma reference experience, no ano passado envolvi-me com uma rapariga e em vez de avançar rápido para ver onde dava ( e descobrir que ela não era mesmo nada boa para mim), fui para o Brasil sem a beijar antes, fiquei lá um mês a mandar msgs, e francamente a ser manipulado por ela, com expectativas de algo que não aconteceu. Foi uma porcaria, e sabia que seria muito pior. No entanto, quem sabe se da próxima vez já tenho reference experiences e auto-confiança suficientes para "pôr em hold" e deixar passar uns meses? Como se fosse uma daquelas metralhadoras nos jogos que aquecem se não parares de atirar e precisas deixar arrefecer para poder dar mais uns tiros.

    Eu antes não estava em abundance, e por isso tinha dificuldades em apostar no futuro. Se eu tivesse uma rapariga com que estava a acontecer algo, e queria "go big or go home" . Já não é mau, é melhor do que não fazer nada, nunca. No entanto vejo que para um homem que esteja a evoluir, e progressivamente a ganhar abundância, é errado. É mesmo mais para principiantes ou viagens de alguns dias. Se eu tivesse mais raparigas, não sentia necessidade de andar a arriscar tanto, e as raparigas que não estivessem à vontade é só pô-las no cesto de "quem sabe daqui a uns tempos, vamos manter isto aberto", em vez de andar a queimar tudo.



    Relativamente a teres tentado beijar a gaja

    não faças uma over analysis da cena. Próxima vez que tentares e fores rejeitado, simplesmente não fales do assunto e continua a fazer o que fazias antes de teres beijado... como nada se tivesse passado.

    A maneira como lidaste na altura a forçar o assunto não foi mesmo a melhor ( algo needy).


    Sim. Se não tivesse dito "depois tentamos outra vez?" e tentado contactá-la depois já não era péssimo. Como tu dizes, damage control. Era não falar mais com ela. Não me parece que seria viável tentar "game her" outra vez, só se a visse várias vezes e ela habituasse-se à minha presença de novo, o que é preciso de sorte, porque não ia andar a combinar coisas. O mais provável era e é não a ver de novo, mas não seria tão creepy.

    Icarus escreveu:Relativamente ao Brasil:

    para que cidade vais? por que razão fazer game num dos países mais fáceis para sacar gajas não é opção para ti? Não podes ir a um bar com a tua irmã ? não podes correr o tinder e fazer dates no shopping ou perto de casa?  Não podes fazer alguma actividade num clube de verão onde conheças gajas? ( o game não é só daygame)

    Rio. Os meus pais não iam gostar que fosse para muitas zonas da cidade, que vocês iriam. A minha irmã não ia querer ir a um bar à noite, não gosta muito de sair. Só se fôssemos de dia, mas depois estar a fazer game enquanto ela está lá? Ela ver-me com AA ia deixá-la ansiosa e não sei se ela ia querer ir. No meu bairro há uma zona de bares que até tem um pessoal durante o dia, mas não há desculpas para ir sozinho. No verão passado fui jogar pokemon go para um parque perto de minha casa e nem isso gostaram muito. Eu não vivo lá, mas pelo que dizem e pelo que o meu pai acha (vive lá) a situação tá bem ma. O mais acessível é o tinder. Lá explicaria aos meus pais que conheci pela app e tal e talvez tendo dates no shopping eles ficassem mais à vontade. À noite é mais dificil eu sair para algum lado.
    avatar

    Mensagem em Sab Jul 15, 2017 8:59 pm  travelove

    http://pua-portugal.forumj.net/t4377-e-depois-dos-numeros

    (Caso não seja claro, o objectivo deste link é perceberes como às vezes uma cena pode ficar MUITO tempo em banho-maria)
    avatar

    Mensagem em Seg Jul 17, 2017 10:25 am  Martini Man

    Este tópico está a ficar uma sub-secção do Best Of Smile

    Eu não ia ao Rio nem que me pagassem... Só num carro assim.

    Boa sorte!
    avatar

    Mensagem em Seg Jul 17, 2017 11:25 am  ScramblerLane

    travelove escreveu:http://pua-portugal.forumj.net/t4377-e-depois-dos-numeros

    (Caso não seja claro, o objectivo deste link é perceberes como às vezes uma cena pode ficar MUITO tempo em banho-maria)

    Sim mas nesse caso não tinhas sido rejeitado, ou ela não te tinha dito o que tinha dito a mim. Parece-me que nessa situação simplesmente não tinhas tentado escalar.

    Mensagem   Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Qui Jul 27, 2017 12:44 pm